26 de set de 2016

Coro dos Descontentes

Eu sou do coro dos descontentes
E quero estar afinado
para cada desafio dado
não dá pra ficar calado
com gente atirando de todos os lados
Se não merece, não reclame
se quer bater, permita que apanhe
se sabe pouco, não conclua pensamento
se não és combustível, não abasteça movimentos
não ouviram o Sergio Barros ?
sobre respeitar os passos dados por qualquer um
DE QUALQUER LADO
mesmo cantando desafinado ?
Se não quer contribuir
não cumprimente Eliaquim
não vá na casa dos Uchôa
Se conseguiu nadar sozinho
não derrube as canoas
Eu sou do coro dos descontentes
e quero usar minha voz
com a voz de todas as gentes
e não preciso desafiar ninguém para parecer diferente

17 de set de 2016

Revolucionários sem causa

Entre a forca e o tédio
Em um mundo sujo desiludido
Eu não sei de onde vem o assedio
Todos corruptos bandidos
Tanta contradição
Onde o revolucionário esquece as duvidas e tem tanta razão
Vermes e parasitas
Enfiam goela abaixo inverdades mil vezes escritas

Entre a sensatez e a loucura
Talvez seja apenas um excluído
Falta de tinta e estudo na mistura

Para exorcizar o sistema falido



Rebeca Lima

9 de set de 2016

As palavras


As palavras se entalam.
Perco a vontade de falar.
Não há motivos para explicar,
Se cada um vê como quer,
Essa vida e as pessoas,
Cada um é o que é.


As palavras se perdem,
Em um imenso espaço,
Uma linha que separa
A satisfação em se dizer
E a decepção em acreditar
Que alguém entenderia,
Que defeitos são pequenos,
Quando se quer mudar.


As palavras emudecem
A alma que grita e ensurdecem
A mente tão aflita,
Com todos esses dilemas,
Com tantos outros problemas,
E somente uma pessoa
Para resolvê-los,
Para sorvê-los.


As palavras se escondem,
Encarceradas, adormecem,
Entorpecidas pela aflição
De não poderem ajudar
A fazer o coração,
Parar de nas pessoas
Tanta empatia depositar.


As palavras se vão,
Como em um rio, fluindo,
E às vezes param à margem,
Boiando, tão aparentes,
Mas talvez a grande verdade
É que não adianta buscá-las,
Tampouco o que elas trazem,
Pois tudo o que se consegue
É emudecer e deixar
Que isso passe cedo ou tarde.


Rebeca Lima

Mudo


De quem é
Essa boca
Que muda
Não diz nada
Mas se diz
De tudo
Porque mudo
O amor
Se faz ouvir
Com a alma...    
     
Rebeca Lima

8 de set de 2016

Jogo de politica



Esquerda ou Direita, onde está meu coração?
No Brasil, politica é corrupção
É impeachment ou golpe, não sei não
sobra pro povo sofrer em meio a opressão

A direita é chamada de elite
 indesejada como conjuntivite
doí  o olho só de ver
Bolsonaro, Feliciano na TV

A esquerda não é muito diferente
paga de populista inocente
E assiste do apartamento de frente pro mar
o povo se matando de trabalhar

Assim levanto a questão:
Educação é a solução?
Quem rouba do povo e dos bancos
não é o assaltante, e, sim o colarinho branco

Eu como brasileiro desejo uma solução
Nem Dilma, nem Lula, sem desilusão
Sem Temer ou Aécio, com satisfação
gritar em alto e bom som:

"Sou brasileiro e essa é minha nação
Honestidade e sem corrupção".

Rebeca Lima