6 de nov de 2015

Falta de ar

Sonhei com você essa noite. Um sonho diferente dos que estava acostumado a ter, mas ainda assim, sonhar com você sempre me tira risos durante o dia. As pessoas devem pensar que sou louco, completamente doido, mas isso nunca me privou de continuar sorrindo.
No sonho eu estava preso com você, eu não podia sair e você não podia me expulsar. Estávamos ali, respirando o mesmo ar  e isso não mudava nada, era como se ainda olhando nos teus olhos, toda essa distância que temos agora, permanecesse, como se ela se instalasse nos olhares. E na verdade nem isso você queria. Você fugia, não falava, não olhava, não escutava. Você queria me expulsar dali, e se pudesse o faria. Eu entendi e te dei o espaço que nitidamente queria, mas algo nos obrigou a ficar mais perto um do outro, não lembro o que era. Você exalava inquietude, como se a qualquer momento fosse sair correndo dali, mas não podia e então, em questão de segundos tudo mudou, você me encostou na parede e jogou tua boca contra a minha, como se toda aquela inquietude fosse falta de ar, e todo o ar se encontrasse nos meus lábios. E eu sorri, no sonho, e depois dele.