19 de set de 2015

Correnteza


Houve um ontem,
Existe um hoje,
E o amanhã é apenas um desejo.

Ontem você estava aqui,
Hoje não está mais,
E no amanhã é apenas um desejo.

Como chegamos a esse ponto?
Dissemos um para o outro que não deixaríamos isso acontecer.
Que íamos nadar não importando a intensidade da correnteza.
Que não íamos parar...

No final das contas aquilo não passou de uma simples ondulação no mar,
E mesmo assim não fomos capazes de sobreviver a isso.
Você soltou a minha mão,
E se deixou levar pelo mar.

Queria ter impedido você!
Queria ter segurado sua mão com mais força,
Mas eu não podia.
Forças eu não tinha!
Não podia manter você e eu na superfície,
Você parou de nadar
E eu não podia nadar por "nós".
Você me levaria
E eu me afogaria também.

Não foi fácil ver a água inundar você,
Não foi fácil ver você partindo.
No instante em que você soltou minha mão,
Soube que você não voltaria...

Soube que não estava perdendo você para outro alguém,
Soube que estava perdendo você para o mundo.
Um mundo tão escuro quanto aquela noite,
Um mundo tão frio quanto o frio que me tomou o corpo depois que você se foi.

Tentei te dizer,
Mas você se recusou a ouvir.
Tentei te mostrar,
Mas seus olhos estavam focados em outra direção.
Tentei te salvar,
Mas não era salvação o que você queria.

Perdi a batalha.
Perdi você.
Mas não no momento em que minha mão você soltou.
Perdi você no caminho,
Mas não sei em que parte dele você ficou para trás,
E agora não faz mais diferença,
Não posso mais voltar para buscar você.
Acredite, eu queria.
E eu voltaria!
Mas você não está mais lá...

Queria recomeçar com você ao meu lado,
Queria poder segurar sua mão.
Queria sentir seus braços ao redor do meu corpo
Quando todo o mundo que me cerca caísse.
Queria que meu coração começasse a bater com a mesma intensidade
que ele batia quando te via.
Queria ouvir você sussurrar no meu ouvido
que me ama antes de eu adormecer,
Como costumava fazer.

Mas não faz mais diferença porque agora
Estou de frente para a sua lápide,
Porque agora é com sua lápide que converso.
Queria poder olhar em seus olhos e dizer,
"Eu voltei meu amor!"
Voltei para te buscar,
Mas você já havia pulado,
Você pulou e não olhou para trás.
E tinha que dizer,
"Eu estava lá".
Eu corri até você, mas não consegui chegar a tempo.
E agora isso não faz mais diferença, porque você se foi,
Não só do meu mundo
Ou do nosso mundo,
Você se foi da vida.
Para o mundo a sua partida não passou de mais uma.
Mas para mim,
A sua partida foi a morte de uma parte daqui, de mim.
Naquela noite fria eu também morri.

E eu tinha que vir aqui,
Tinha que falar com você,
Tinha que colocar essas palavras para fora,
Porque elas estavam me afogando.
Porque apesar de você ter me deixado,
Suas lembranças permaneciam aqui.

Está tudo em preto e branco, meu amor, desde que se foi.
Não posso mais conviver com todos esses sentimentos,
Não posso mais conviver com toda essa dor.

Precisava vir aqui e dizer "Adeus",
Porque preciso realmente deixar você partir.
Não queria,
Mas preciso fazer isso,
Meu coração precisa voltar a bater.

Eu amava você,
Ainda amo,
E sempre amarei.

O meu tempo acabou,
Preciso ir,
E você precisa me deixar.
Te trouxe uma flor, aquela, a que tu sempre disse que tinha cara de:

“Foi bom enquanto durou.”