23 de jul de 2013

Sujeito Definido

A Saudade que dói,
Do tempo que passa.
Levando as lembranças,
Que pra mim nunca acabam.

O tempo que foi,
O empo que vem.
Das memórias que já foram,
E do futuro que se vem.

Um trem parou na minha estação,
E por ti, todo dia,
Trilha o mesmo caminho.
Sem rumo,sem destino. Apenas a trilhar...

Carolina,Juliana