4 de jul de 2013

Melancolia e Cólera


Desfiz meus planos
Fragmentei meus sonhos
Planejei tudo pra nós dois.
Mas foi em vão
pois não havia a sua aprovação

Quem destruiu minha vida foi eu
Rasguei as páginas do meu viver
Quem destruiu minha vida foi eu
Mas o motivo foi você

Me alimentei de Augusto dos Anjos
Tatuei na minha alma a melancolia,
a cólera é minha refeição rotineira

Procura imaginar meu futuro
mas não vejo nada.
Nada claro ou na penumbra
Debruço-me sobre o meu passado e descarrego
todo o peso que constantemente pesa sobre mim
Tenho medo e raiva.
Medo de mim
Raiva de mim
Medo de tí

Quem destruiu minha vida foi eu
Rasguei as páginas do meu viver
Quem destruiu minha vida foi eu
Mas o motivo foi você