2 de abr de 2013

Caboclando Na Música



        "Comia todas as menininhas da cidade, De tanto brincar de médico, aos doze era professor!"

                 

       
Era uma vida monótona, numa pacata vila, 
De pensamentos fugazes,
As madrugadas frias, que ele escolheu,
Guarda-ra rancor, para ser bandido,
Se seu pai, morreu de um tiro de policial!

Ah! era, o pior, o melhor, o único,
João Do Santo Cristo,
Ninguém tinha medo dele,
Da história corrupta,
Da sua ingenuidade,
João"!

Comia todas as menininhas da cidade,
Era o terror das mães,
Da igreja,
Que, aliás,
só ia pra roubar o dinheiro do altar,
queria ver o mar..

Foi para salvador, onde um fazendeiro,
o iludiu,
queria que pudesse ter sido evitado,
mas as consequências,
ele arcou!

Foi para brasília, 
dignamente trabalhar, 
mas no mundo do crime,
resolveu entrar,
A mulher da sua vida conheceu,
O seu amor, enviveceu!

João, que o maior traficante de brasília,
'inda agora, tornava a ser,
um concorrente de peso, agora encontrara,
sua mulher engravidou,
sua felicidade retirou, 
quanto mais a dignidade!

é caboclando na música,
que a história contei,
do homem mais temido de brasília,
que seu propósito não conseguiu,
que era falar com o presidente,
pra ajudar essa gente,
que só faz, sofrer 

:)