2 de mar de 2013

Não estou triste...




Estou precisando apenas de um espaço para chamar de meu.É um daqueles momentos, onde tudo que desejo é um pouco de solidão.

Quero estar comigo mesma e tentar me entender. Gritar ou ficar em silêncio,
 a escolha tem que ser só minha.

Tente ver além desse olhar vazio, 
talvez perceba meu grito por liberdade.

 Ou talvez quando eu me sentir plenamente livre, o que não haja mais em mim, 
seja a vida.