21 de jan de 2013

Recomeçar


É torturante ver que estou só, que no meio das minhas dores, o silêncio se encaixa perfeitamente. Alguns perceberam, outros não, e assim foi indo. Até que chegou uma hora que a menininha cresceu, e com as dores aprendeu, ela está mais forte, porém mais fria, de tudo um pouco desconfia. Aos poucos você se acostuma com a dor, com as noites em claro, com os dias de pranto. É ruim ver que um estranho consegue perceber a tristeza em teus olhos, e que teus até então “amigos” não percebem nem se quer que tem algo errado com você. Isso é torturante, mas, tudo bem, com o tempo as coisas vão melhorar, eu sei… Quanto tempo vai demorar? Não sei, mas, tudo vai ficar bem, basta acreditar…