30 de jan de 2013

Tragedias te tornam poeta, te tornam critico,te tornam mais sábio e amargo.


A muita tristeza no mundo.
Tanta, que as vezes que a felicidade não parece grande o bastante pra vencer.
Acontecem muitas mortes por dia, mesmo que você não saiba, todo dia alguém morre; Assim como todo dia alguém nasce.
Já nascemos com a certeza de que um dia, cedo ou tarde, iremos morrer. Essa é a unica certeza da vida.
Pra muitos a morte é algo…Assombroso e injusto.
Mas, a vida nunca seria tão valorizada se não houvesse a morte.
Mas, realmente em alguns casos, a morte é mesmo uma tragedia. 
Mas, já em outros casos, a morte é bem vinda, porque em alguns casos, a morte significa libertação.
Todos nos merecemos a morte, querendo ou não, ela é um tipo muito radical de liberdade.
Mas, machuca muito quando alguém importante morre. Ensina lições e te faz ver que é preciso fazer as coisas hoje, invés de deixa-las pra amanhã, que é preciso demonstrar; E mostra como a vida pode ser instável. 
A morte é algo difícil e que poucos aceitam.
Mas, é algo necessário.

Interdição

Ao deitar-me na cama antes de dormir
fecho meus olhos e reflito...

Pensei em interditar meu coração
nele só transitará sangue e todos os nutrientes
que ele bombeia para o resto do corpo
deixarei transitar também solidariedade
e o amor fraternal

Mas meu amor por tí não deixarei passar
pois ele me faz sofrer,
meu coração fica pesado com isso
e maldito é o cupido
de ter errado a flechada

Carrego agora
um fardo emocional muito grande
sou um anão e você é gigante
que tenho que derrotar a cada anoitecer

Minha visão fica turva
meu olhos tornam-se nuvems
e as lágrimas águas de chuva
onde o travesseiro as apara sem reclamar

Sinto muito...
mas tenho que meu coração interditar
para que ao anoitecer
eu não venha sofrer,
no travesseiro gritar, não chorar
não te amar...

Alimente-se

Ler é como comer.
Onde o cerébro vira estomago
e esôfago são os olhos,
que interpretam e conduzem as letras
até o centro da nossa razão

Ao ler
os olhos enviam as letras ao cerebro
que as digerem tranformando-as em imagens
que somente quem lê é capaz de criar
e criamos nosso proprio mundo através da leitura.

Assim...
nos tornamos cozinheiros literários
onde o livro sempre será o prato principal
e a leitura será a mais bela digestão.

26 de jan de 2013

O Amor

Não sabemos ao certo oque é o amor,ninguém sabe oque é o Amor até sentí-lo.E quando o sentimos,é impossível descrevê-lo.Mas,sabemos de alguns fatos que acontecem em geral com todas as pessoas,que já sentiram ou,sentem o amor:
- uma vontade incontrolável de estar sempre perto da pessoa amada;
- quando estamos perto dela a mão sua frio,as pernas ficam bambas,a mente gira,e principalmente, o nosso mundo começa a ser somente aquele alguém e eu;
- quando escutamos o nome daquele alguém o corpo começa a liberar cargas e cargas de pura adrenalina,e a curiosidade pra saber mais sobre o assunto se aguça cada vez mais.

O amor não é,e nunca foi um mar de flores.
Porque,no amor também existe o ciúmes,a inveja,os pais(que ás vezes não concordam com a relação), e vários outros probleminhas nada bons.
Mas,apesar do bom e do ruim é sempre prazeroso amar!! Nós só vivemos uma vez,então aproveite a vida.
Divirta-se e AME Muito!!!

25 de jan de 2013

The Rock Boys- Parte 2

         Eles estavam encurralados num beco escuro, sem saída nem explicação, um homem de capuz e uma mascara negra estava tentando levar tudo que eles tinham, e o que eles poderiam fazer? Nada! A não ser pelo fato muito estranho de que Carolina era mestre em uma arte marcial muito antiga, ainda doo tempo em que acreditava-se que Tuberculose era vampirismo. Ela, numa atitude expontânea salvo a todos inclusive a Ruan  que maravilhado com tal sabedoria marcial começou a fazer perguntas sem sentido que logo irritaram a Carolina. 
    Como um dia qualquer acordei assustado achando que aquilo fosse um pesadelo e que não tinha acontecido verdadeiramente por que só acontecia em livro de menininha. Mas em livro de menininha quem é o salvador é o homem(culpa da Disney) e aqui quem salvou foi a mulher. Para saber a procedência dos fatos, ele foi até a casa de Carolina que também negou tudo acusando-o de ser lunático que ela não sabia, e nem tinha força pra quebrar uma guitarra no chão. Bem, ele etntendeu que mesmo que se tivesse acontecido, não haveria importância e, era melhor esquecer aquilo.
    Ele se  sentou na sua garagem e começou a afinar a guitarra, e comer Doritos com uma lata de coca.  E continuou normalmente até que chega todo mundo da banda perguntando como foi o encontro como moçoilas curiosas. Bem era normal, eles tinham a expectativa que eu falhasse em alguma coisa para que alguns deles tivessem a mínima chançe com ela. Pois é, erraram! Mas mesmo com uma gritaria em seu envolto, ele não tirava a imagem dela lutando contra o cara da máscara de esquiador. Que aparece-ra no exato momento em que ele tira a imagem da cabeça. Ele olha, desatento até que o Cara da máscara se aproxima e ele, mostra para os seus amigos e eles não dizem nada, por que não viam. E estava chegando a hora de irem para a escola, que ficava a uns 200 metros de minha casa, só que agora, com isso, era uma tarefa difícil, principalmente para mim.


CONTINUA

23 de jan de 2013

É assim mesmo.



Perder um amor doí, perder um familiar também.
Doí não se sentir amado.
Doí quando algo não é valorizado, doí ser ridicularizado, doí perder o emprego, doí não se achar bom o bastante para algo ou alguém, doí se sentir inútil ou impotente perante algo; doí receber contas e não poder paga-las, doí não poder proteger pra sempre um filho do mundo e de suas suas duras lições, doí ver alguém importante de coração partido e não conseguir anima-lo, doí ver um pai envelhecendo e esquecendo as coisas que aprendeu e ensinou durante a vida, doí não poder fazer absolutamente nada a respeito a hora de partida das pessoas queridas e principalmente a dos nossos pais, doí cair de bicicleta e ralar os joelhos, doí sentir falta de alguém. Tudo tem sua parcela de dor.
É complicado passar por coisas ruins e não se sentir incompreendido, perdido, vazio, oco.
É simplesmente agonizante e sadomasoquista amar e não ser correspondido.
É triste quando um amor acaba. 
É emocionante e também causa um pouco de aflito entregar a mão e o coração dos filhos na grande hora.
É simplesmente emocionante e confuso se apaixonar.
É o melhor e o pior trabalho do mundo ser pai ou mãe.
É confuso crescer.
É cheia de descobertas a adolescência. Tanto pro pai quanto pro filho.
É inconstante crescer e aprender.
A puberdade é realmente um saco.
É verdade que meninos amadurecem depois das meninas, mesmo, que em alguns casos seja o inverso.
É simplesmente delicioso e desesperador se surpreender com as viradas que a vida dá.
Tudo pode durar pra sempre, e, sempre pode ser apenas um minuto.
Tanto homens quanto mulheres são complicados ao ponto de serem simples, basta querer entende-los.
O mundo dá voltas.
Valorize as pessoas, antes que perca-as.
A segunda risada mais linda do mundo é a da pessoa que você realmente ama.
A primeira, é a risada de um bebê.
Beijar vicia. 
Nem sempre um sorriso é verdadeiro.
Gestos valem mais que palavras, mas, palavras também importam, bastante.
Não tem nada melhor pra curar um coração partido, que um ombro amigo, um chocolate quente e uma boa dose de choro e algumas risadas que só seus amigos conseguem arrancar de você.
A pressa é realmente a maior inimiga da perfeição.
O mundo é uma bagunça.
A tanto bem quanto mal nele.
Nada é realmente constante.
A vida é feita de altos e baixos, geralmente mais baixos que altos, mas, tudo que a vida te submete, tem motivo. Mesmo que na maioria das vezes pareça que não.







The Rock Boys

         A música tem me inspirado, a acreditar que amores podem existir num piscar de olhos, que a vida pode ser melhor ao amar, como a vida era bela antes, mas, também, nos momentos difíceis nos ajuda a superar. É com isso que começo essa história, que é narrada por Ruan, o vocalista.
        Eramos uma turma de jovens, que, sobretudo, tinham o rock no sangue. Seus nomes eram Gustavo, Eu, Yago e André. Tinham uma banda chamada '' The Rock Boys'', que não era uma banda conhecida nem mundialmente, muito menos na cidade, mas, quem ouvia adorava... Num certo dia, num ensaio na garagem minha garagem, apareceu Carolina, também rockeira, encantou à todos, inclusive, a mim. Adorei o que vi, me encantei com a camisa do Guns e sua calça de couro com spykes espalhadas por seu envolto. Era uma mistura misteriosa de sensualidade e preto. E estava vindo em minha direção. 
        Seus olhos eram de um olhar misterioso, profundo, penetrante, como órbitas negras em sua íris ocular. Cabelo liso, negro, com mais ou menos 1m 70 cm, de pura formosura. Seu rosto impressionara todos que a viam.
   - Oi- disse ela.
   - Oi- Respondi-
   - Meu nome é carolina, sou fã de vocês, mas especialmente você, Ruan.
   - Quer um autógrafo?
   - Um encontro.-
   - Sim, e quando?
   - Amanhã-
   - As sete?
   - As nove.
   - Te vejo amanhã.
        As horas passavam e a aflição não parava. Já era quase nove, e eu, ansioso, já estava esperando por ela. Era minha visinha e também muito ansiosa, já estara pronta então às 20:55h recebo uma ligação, e era dela. Eles sairam naquele minuto, mas ela não deixou que eles fossem tocados. Foram para a pizzaria, num suspiro roubei um beijo dela. Neste mesmo momento, me deu um tapa na cara e outro beijo, mas novamente ela não deixou que suas mãos fossem tocadas.
      Comeram uma pizza e voltaram sozinho a pés, para suas casas, e também foram assaltados, um cara de capuz, que os encurralou-nos em um beco escuro...


CONTINUA

A Chuva

Sabe a chuva?Sim, aquelas gotas d'água q caem do céu por culpa do mau tempo. Aquelas estranhas e pequeninas gotas de água que vez em outra,cai rapidamente molhando a todos e entristecendo alguns.Mas seu começo é tão bonito,se você parar e prestar atenção...
Ela começa a cair devagar,como que numa dança com o vento,os dois fenômenos se entrelaçam... Vem a brisa acompanhada do chuvisco.
E,é claro,que já lembraste quem é a chuva.A tão bela chuva vem para nós para lavarmos a alma,tirarmos todas as impurezas que o destino nos trouxe,para lavar o coração,o corpo e a mente...
Refrescar as ideias,sabe?
Ás vezes não vamos ao seu encontro imediato por motivos cotidianos,e ás vezes até mesmo porque as razões falam mais alto que o coração.
Enfim,Na maioria das vezes ficamos somente na vontade. Nesse instante, em que você não pode encontrá-la: pare e observe a dança hipnotizadora que ela faz,as curvas que dá.. Ouça o barulho das gotas no telhado,da antiga casa do vizinho ao lado... E assim, encare a chuva como uma dança com o vento,uma dança que te conquista.
Apenas uma dança.

21 de jan de 2013

Recomeçar


É torturante ver que estou só, que no meio das minhas dores, o silêncio se encaixa perfeitamente. Alguns perceberam, outros não, e assim foi indo. Até que chegou uma hora que a menininha cresceu, e com as dores aprendeu, ela está mais forte, porém mais fria, de tudo um pouco desconfia. Aos poucos você se acostuma com a dor, com as noites em claro, com os dias de pranto. É ruim ver que um estranho consegue perceber a tristeza em teus olhos, e que teus até então “amigos” não percebem nem se quer que tem algo errado com você. Isso é torturante, mas, tudo bem, com o tempo as coisas vão melhorar, eu sei… Quanto tempo vai demorar? Não sei, mas, tudo vai ficar bem, basta acreditar…

10 de jan de 2013

A Obra da Vida

Admirar as coisas simples da vida sempre foi um dos meus passa-tempos preferidos. Isso acontece corriqueiramente através dos meus olhos e por trás das lentes da minha câmera. Cada elemento, seja ele material, ou aquele que só se consegue sentir, como o vento, o frio, o calor, elemento este que sinceramente não me agrada muito. Ela te reserva surpresas diárias que te fazem crescer. Algumas vezes chego a tocar o céu, outras me encontro no fundo do poço devido aos tombos. Mas em ambas as circunstâncias aprendo alguma coisa.Pra mim a vida é um grande livro, em que a cada segundo uma palavra é escrita. Algumas páginas são riscadas, outras rasgadas e até mesmo queimadas, para que no final tudo esteja pelo menos próximo do perfeito. É como se fôssemos grandes escritores, que procuram a cada desenhar de uma letra, deixar tudo impecável, visando fascinar os leitores ansiosos. Leitores esses que serão nossos filhos, netos, amigos e usarão a sua obra da vida como base teórica e exemplo. Mas quando digo de perfeição, não falo de seguir tudo à risca. Até porque de um grande erro, pode vir um significativo acerto futuro. Por isso eu erro, acerto, amo, odeio, riu, choro, pulo, caio, danço... por isso EU VIVO.

Preâmbulo


Você se arrasta por distâncias incalculáveis, você beira o desespero, você pensa em desistir, você acorda naquela manhã cinzenta e sente vontade de ouvir uma música, ler um livro e tomar uma xícara quente e grande de café. Você prefere dormir. Você prefere o amor ao dinheiro.  Você ama alguém. Você finge que não.

Existem muitas perguntas sem respostas na sua vida. Anote em seu caderno e cobre isso da vida. Não é fácil, eu recomendo que sejas forte. Aliás, eu aconselho que sejas persistente. Não se preocupe com essas unhas cobertas de esmalte vermelho, nem com esse batom borrado em seus lábios, nos meus lábios. Cabelo despenteado é poético. Sinceridade é tão crime quanto assassinato. 

Sigo à risca as regras de coesão e coerência do mundo, não faço o mesmo quando se trata dos meus pensamentos. Eles são meus e não há regras. O coração bate forte a cada vibração da melodia, a mente raciocina e os dedos escrevem. É assim que funciona. 

Não dá para confiar na vida. Ela é sagaz. Não dá para confiar na coerência do meu raciocínio. Como em uma história cheia de peripécias, ele reposiciona em questão de milésimos de segundos a ordem das coisas nas quais vale a pena pensar. Penso naquele amor, penso no futuro, penso no que quero ser, penso na morte, penso em como esse texto é complicado de pôr um fim. 

Não quero ser um alicerce, sou tão fraca quanto você. Só deixo fluir o que está aqui dentro, congelado. Um dia de sol derrete o furor da frieza. Vamos ter fé. Um dia a gente aprende. Um dia a gente descobre a receita desse grande bolo cheio de mistérios que é o universo. Um dia essa canção vai dar lugar a outra mil vezes mais bela. 

Enquanto isso, eu vago por entre os dias, que alternam entre tristes e menos tristes, felizes e menos felizes. Um dia, no final da roda sem fim, a gente encontra a resposta universal. Os por quês da vida, da minha, da sua. O que vai mudar eu não sei.

A Vida Acontece...

O legal é que os anos acabam um após o outro, mas a busca pela felicidade continua. 
Cada qual em sua estrada, peregrinando em busca de algo, descobrindo que o amor e a dor são muito parecidos, e que é possível encontrar pessoas que te fazem sentir a vida leve feito pluma. 
A gente espera tanto pelo amanhã, e ele nada mais é do que o hoje e o ontem. O daqui a pouco, o já, o logo. O amanhã e o agora.
Vivemos sempre ansiosos pelo que virá. Pelo futuro. 

Nos perguntando quando a vida vai acontecer. Quando aqueles sonhos que você constrói nas madrugadas com a cabeça no travesseiro serão realidade.

Paramos para pensar um minuto, e nos perguntarmos por que as coisas parecem não acontecer na vida de pessoas reais como eu e você. A felicidade parece atuar exclusivamente em um universo paralelo, mas não, é só impressão nossa. A vida acontece o tempo todo, só a gente que não vê.

Escrevendo por escrever, criei algo que vale a pena ler.


Hoje eu senti vontade de escrever, nem que fosse um simples verso…
Sem realmente um significado ou um remetente, sem um alguém, escrever por escrever…
Ver no que isso iria dar. 
Já li tantos textos de amores, já ouvi tantas historias,
já entendi o amor por tantos pontos de vista…. 
É estranho querer e não querer tanto algo…
Mesmo que tenha te machucado no fundo, você ainda vai querer um amor que supere todos os outros. 
Que te de forças pra lutar por algo, algo que te anime sem nem realmente tentar fazer isso.
E ao mesmo tempo, você pode até pensar que amar é furada,
mas…Chega num ponto que estar sozinho não vale a pena.
Amar te faz ficar melhor. Te faz crescer como pessoa e ao mesmo tempo te faz ser criança. Amores te ensinam muitas coisas, basta querer aprender.
Após tantos textos que eu já li sobre isso…
Os melhores são aqueles em que eu vi que era amor mesmo, vi que mesmo que eles se detestassem, fossem orgulhosos, cabeça quente, o amor falava mais alto que tudo.
É bonito de se entender, é invejável, até...
A muitos textos sobre amores, amores que partiram, amores que quebraram, amores que morreram, mas, os melhores amores, são aqueles que ficam. Disso eu tenho certeza…
O mundo é complicado, as pessoas são confusas e diferentes, É normal se sentir perdido no meio desse mar de gente confusa…Por isso, muitas vezes, você só precisa achar o seu pedacinho de paz, seu porto seguro, sua “cara metade”.
É ai que o amor te pega.
Amar não é ruim, não quando se ama de verdade.

Te espero


É tão estranho você ter certeza de um amor, que tão longe se encontra. Imaginar mil e uma histórias, e não poder realizá-las, querer tocar, mas, ser impedido por aquela maldita... Sabe de quem falo não é? À distância...
Mas, isso não me impede de te amar... Só me faz amar-te ainda mais, e valorizar o que eu tenho, por mais que não esteja perto... Sabe, de vez em sempre, eu vejo aqueles casais fofinhos na rua, e lembro de você, imagino a gente... Seria tão bom poder te tocar, te sentir presente... Mas, por enquanto isso não é possível, porém tenho paciência e fé de que vamos nos encontrar...

8 de jan de 2013

O presente

           Bom galerinha esta é minha primeira postagem, é uma história muito bacana, pelo menos eu achei, vou postar somente a primeira parte, espero que gostem. tenham uma boa leitura.   



       Limite
  Um cuidadoso joelho de cada vez. Yuri se arrastou vagarosamente para frente, inspirou profundamente e olhou para baixo além de borda. (Glup!) Certamente era uma longa...
Loooonga... Distância até o chão dali de cima. E tinha parecido uma boa ideia por um momento. (O que ele estava pensando?!)

  Ele fechou seus olhos por um instante – aquele não era um bom momento para ficar tono! – e se agachou sobre seus calcanhares. Certamente não iria doer se ele fizesse uma pequena pausa antes de começar – o tempo suficiente para seu estômago parar de dar voltas. Além disso, ele se lembrou, isso é para O presente, por isso não seja tão bobo!

Yuri não conseguia lembrar-se exatamente de quando tinha tido a ideia genial que o conduziu até ali. Mas era por uma boa causa – sendo aquele um eventual momento de terror ou não ele decidiu. Afinal, “soluções criativas” eram as suas especialidades, que é exatamente do que você precisa quando é jovem demais para conseguir um emprego de verdade, mas quer conseguir um presente muito especial para alguém muito especial.

  Apenas pensar sobre ela foi o suficiente para fazê-lo sorrir.
Estar com ela de algum modo sempre fazia tudo virar uma aventura – ela descobria algo desfrutar, ou para aprender a partir daquilo, ou para ele com aqueles estonteantes olhos castanhos escuros e sorria por algo que ele disse ou fez então ele se sentia nas nuvens. Porque quando ela olhava para ele, ela via algo... Maravilhoso.

 E ela merecia um presente que fosse tão especial como ela.
Não importava o que fosse preciso para consegui-lo. E foi por isso que ele acabou ali, no telhado da Sra. Carter – olhando para oque deveriam ser quilômetros de calhas de folhas!

Pronto! Yuri retirou a última mão de folhas – eca! – gosmentas e escorregadinhas da calha e as lançou para o chão.                                                                               
Tudo terminado. Agora tudo o que tinha que fazer era arrumar a confusão que ele tinha que tinha ficado no gramado e assim seu trabalho para Sra. Carter estaria terminado, É claro, primeiro ele tinha de descer do telhado, descer pela escada e voltar para o bom e sólido chão. Lugares altos definitivamente não eram para ele. Mas tinha que admitir a vista lá de cima era ótima.

 Ele deu tchau para a calha e lançou uma última olhada em volta – admirando os jardins floridos que tinha que tinha limpado no fim de semana anterior e a brilhante camada de tinta fresca que tinha aplicado na velha cerca de casa. Então pegou sua camiseta (de onde tinha vindo àquele enorme rasgo?!) e a vestiu.
Ai! Bem, um pouco de queimadura de sol nunca matou ninguém.
E o presente valia a pena!
Degrau após degrau, cuidadosamente ele começou a descer a escada.

-Iu luh, Yuri... Eu trouxe um pouco de limonada para você, querido.
 Yuri saltou. A escada começou a escorregar... 


Bom aqui esta a primeira parte da história, espero que tenham gostado. ^_^







7 de jan de 2013

O presente


Estou com uma encomenda,
'' Aqui estás minha amada''
Tu me amas ou não?
Não aceitas meu presente, 
Te gosto mais ou menos
Tu, me chamou para a festa,
Talvez eu vá!
As mulheres,
São todas lindas,
Agora que não me amas mais,
Te odeio!
Cônjuge, 'inda não tenho '-'

a história de pepito parte 2

            Bem, era um dia normal, como qualquer outro, assim que acordara, Pepito, se depara com sua imagem refletida num espelho... Como sua mente ainda era de um filhote, ele não entendia o que se passava naquela superfície de vidro refletor... Ele pensou:'' Será que aqueles humanos insignificantes me trocaram, será que vão me dar à adoção?'' Bem, pelo que me lembro, foi uma crise de choro, de primeiro, ele achou que era um portal para outra dimensão cujo tudo era o inverso, e, que aquela imagem repetia tudo o que ele fazia, havia outros donos, mas porque será que ele pensara isso de nós? Bem, nesse episódio, ele foi depois do espelho para ver se era outro cachorro numa casinha grande de vidro... Ele deu a volta do espelho(quase derrubando-o) ai veio Eliana para não deixar que acontecesse... Bem ele foi para sua fiel companheira pitty, desabafar..

- Me trocaram!
- Foi mesmo?- respondia pitty com tom de sarcasmo;
- Pare de ironia, tem outro, eu sei!
- Claro que não!
- Tem sim, se brincar vão te substituir até!
- Vão não!
- Sim!
- Ah, eu faço o maior fuzuê, mas não me trocam não!!
- Te prepara!
     Logo após isso ele descobriu que era só seu reflexo, e viveram em harmonia até certo tempo, mas é a vida né? Fazer o quê?

Poesia Marítima

hum, que brisa sinto,
que sons de amor ouço,
que calmaria escuto,
que amor sinto,
ah! É o mar!

ah,
que felicidade espreita,
a qual rincão leva?
a qual amor ele uniu?
 ... mar, seu lindo... *.*

que majestoso lugar,
ali se encontra,
que lindos aurores
por ai passam,
que alegrias eu sinto!

Ah, que poesia sem dedicatória,
escrevo, num fio único de pensamentos,
uso a felicidade, amor, união,
para uma coisa divina,
lar de deuses gregos,

Ah, ''Poesia Marítima""

6 de jan de 2013

I need you


I need you…

Foi o que ele me disse e sabe o que eu fiz?
Eu não acreditei. Porque alguém depender de mim..Seria ridículo! 
Afinal era apenas eu. nada grandioso. 
Mas, ele..Ah…Ele…Me amava, me ama, sinceramente não sei. 
Só sei que se ele sorrisse era por mim, se ele corasse era por minha culpa..
E.. como ele ficava lindo corado…Ele era tão meu e eu era tão dele…Não eramos parecidos, ele sempre foi explosivo, impulsivo, agressivo, sangue quente mesmo…E eu…Calma, controlada, pensativa e um sangue meio frio…Mas…Ele me amava…E com ele eu aprendi o que é amor. Amor verdadeiro. 
O tipo de amor que não se encontra sempre, Era meu tchan ( Ainda é) 
Eu amei cada defeito e imperfeição dele, cada mania, cada gesto, cada olhar, cada coisinha que pertencesse a ele, se fosse dele, eu amaria, era amor incondicional..
E ele…Ah, ele…Ele me amou do mesmo jeito, mesmo que eu não tenha mostrado muito bem quem eu era, ele me amou com cada célula do ser dele…Ele era possessivo e até um pouco sufocante…E como odiava a si mesmo…E tão inseguro…Parecia um menininho quando fazia manha ou birra…Ele mostrava um lado dele que ninguém além de mim conseguiu ver: O lado frágil…E como ele era delicado…E que coração lindo..Ele era tão meu…
Eu mimei e cuidei dele, como nunca antes cuidei de alguém, me entreguei de corpo e alma no momento errado, num momento inoportuno…Passamos por tanta coisa juntos, que em pouco tempo tínhamos uma historia; E que historia…Eu conseguia ler ele como se fosse um livro aberto e ele era, mas, poucas pessoas saberiam lê-lo corretamente…Eu sabia tudo sobre ele…E era tão perfeito e ao mesmo tempo tão desgastante, não existia tédio com ele…Era sempre movimentado e sempre inquieto…Eu descobri todos os segredos mais profundos e profanos dele…E ele nunca soube os meus…Eu me tornei aquilo que eu sabia que ele amaria…Fazia de tudo por ele, sem nem hesitar, ama-lo era tão simples e complicado ao mesmo tempo…E ele se tornou dependente de mim….Começamos o tão esperado namoro…A vida ao lado dele, que eu tanto queria…E isso nos afastou mais do que nunca…E se tornou tão cansativo ama-lo…Tão difícil…Tão dolorido…Tão fodido…
E então, eu me rendi…
Me rendi aos tolos que diziam que ele não era bom o suficiente para mim…
Mas, quer saber?! Eu não era boa o suficiente para ele…
E então quando eu percebi eu parti…Abandonei-o…E nunca vi ele pior…Oh…Meu pobre e desamparado amor….
Doeu tanto…E tanto…Eu tentei novamente, mas eu não conseguiria mais. 
Nós começamos o namoro no dia seguinte ao dia dos namorados, 
foi um dos pedidos mais difícil e ansioso que eu já propus pra alguém. 
Sim, eu, a garota.
Ele demorou dois dias pra me responder e eu lembro como se fosse amanhã,
como ele fugiu do que ele queria dizer e das desculpas que ele arrumou pra tentar me convencer de que não era bom pra mim esse namoro. 
Eu bati o pé e fiz ele parar com a mania ridícula dele de inferioridade ( aquilo realmente me irritava). Começamos a namorar, foi interessante, foi bom, foi estranho.
Ele com sua possessividade louca por mim, sempre me fazendo consola-lo e ser quem se rende nas discussões, aquilo sempre, sempre me irritou.
Ele por si só me irritava como nenhum outro conseguia, me frustava e me dava ganas de mata-lo.
Criamos uma historia antes de começar o namoro, era um chuva e não molha, que durou…
Dois anos.
Dois longos e inquietantes, nada tediosos e cheios de momentos anos.
Eu passei por tudo quanto é coisa ao lado daquele cabeça dura….
Quando ele precisou, eu estive lá, em todas as vezes.
Todas as vezes, até nós terminarmos, pouco antes do natal….
O natal, era a pior época do ano para ele, tinha muitos fantasmas do passado dele pra atormenta-lo nessa época.
E eu abandonei-o pouco antes desse maldito dia, terminei nosso namoro, quis virar a pagina, já tinha vivido paginas demais com ele, momentos demais, sentimentos demais. Eu estava esgotada.
E eu queria tanto que ele tivesse corrido atrás de mim….Me desse forças pra ama-lo mais!
Mas, quem correu atrás, como todas as outras malditas vezes, fui eu. Cuidei de novo dele, como sempre, fez tudo pra ele melhorar.
Voltamos a namorar…Umas…Quatro semanas depois de termos terminado, dessa vez era pra sempre.
E como o para sempre dura apenas um segundo, afinal, todos os momentos se forem memoráveis se tornam eternos mesmo que durem apenas meros segundos, durou…Dois meses, eu acho.
O por que do fim já que era pra sempre? Porque, eu sou inconstante quando o assunto é amor, sou louca, sou desajeitada, não sei amar direito e sou insegura.
Mas, durante todo o tempo que passamos juntos, eu cuidei, amei e fiz o meu melhor.
Porque, ele merecia isso. Ele era tão incrível, tinha um dos melhores corações que eu já vi na minha vida e um dos mais machucados também. Por fora ele era um cara alto pra caramba, muito atraente e com um sorrisinho de canto que faria qualquer uma gamar. Mas, por dentro, ele era frágil que nem vidro e muito inseguro. Ele era atrapalhado e bobo. Era sangue quente e vivia se metendo em brigas, perdi as contas de quantas vezes eu tive que cuidar dos machucados dele.
Ele sempre foi engraçado, mas, o momento mais engraçado era quando eu fazia ele corar e dizia ” ficou fofo” e ele tentava esconder o rosto corado.
Bons tempos.
Estávamos melhor antes do namoro. Namoros com certeza não são pra mim. E nem pra ele.
Eu conheci cada parte dele, tanto a exterior quanto a interior e amei cada parte incondicionalmente. 
Ele era o meu mundo. Era tudo pra mim e quando eu virei tudo pra ele, eu fugi.
Ele se tornou uma parte de mim e se tornou dependente de mim.
Era perigoso demais ficar com ele e ele comigo, então com toda a coragem que eu tinha, menti pra ele pra que nós pudéssemos “seguir em frente”, ele não seguiu e eu…
Ainda estou tentando.
Eu precisei fazer isso por nós, eu iria magoa-lo, eu me conheço e conheço ele.
Ele iria se decepcionar comigo, cedo ou tarde, sempre é assim.
E ele não podia passar por isso, então, percebi que o tempo de ficarmos juntos já havia ido e nós nem nós demos ao trabalho de aproveita-lo.
Foi uma das coisas mais difíceis que eu já fiz, mas, foi o certo.
Ele vai achar alguém.
Será feliz.
E vai realizar os sonhos que sonhamos juntos, melhora-los, adapta-los ao novo amor dele.
Ele foi meu primeiro amor, um amor ao qual eu me entreguei realmente, na época errada, mas, mesmo assim…Amei ele com intensidade, muita na verdade…Amei tanto que quando chegou a tão esperada hora, não tinha mais amor intenso pra por na fogueira.
E ele nunca foi bom em perceber coisas importantes.
Eu cheguei primeiro, roubei o primeiro beijo, fui eu quem tomou todos os primeiros passos, sinto falta dele, do jeito dele, dele por si só.
Mas, não me arrependo. Sei que alguém vai fazer ele feliz, muito mais do que eu fiz.
(…)
Mas, ah….Eu amo-o ainda, amarei-o pelo resto da minha vida. Mas, sinceramente, espero que ele encontre alguém tão bom quanto ele…
Não, eu não quero-o, já o quis antes e falhei.
Era tão desgastante ama-lo…cuidar dele…Mas, eu fiz com tanto amor e carinho, 
que desconfio que isso fez com que a minha vontade de ser eu quem iria faze-lo feliz, evaporasse. Alguém ainda vai faze-lo mais feliz que eu já fiz, sei disso

Com pesar, carinho, esperança e nostalgia, sua ex-princesa.


Meu clamor


E amanhã vem a calmaria, depois de toda essa tempestade dentro de mim, eu sei que vai passar... Ás vezes é como se eu estivesse presa a uma realidade paralela sabe? Nada é como antes, as pessoas mudaram, seus costumes também, e seu astral nem se fala. Oh minha nossa, estamos perdidos nesse mundo de caos, onde as pessoas apenas se enxergam e mais nada...
O que você vê quando se olha ao espelho? Um rostinho bonito talvez... Mas, é só isto que você quer ser? Apenas mais uma bonequinha na mão do sistema? Mais uma alienada? Oh querida, não se renda, não desta vez... 

5 de jan de 2013

Um pedido de socorro


A vida não é justa… Não ela nunca foi, mas, sabe ás vezes ela poderia ter pena de mim, sabe? Saber que você chora todas as noites, se sente só, e eu? Eu não posso fazer nada, mas, isso... Está me matando, eu não quero mais te ver chorar, não quero mais te ver sofrer…
Está doendo aqui dentro de mim, está me matando, aos poucos, essa dor insuportável está me deixando louca, mas, nem desabafar eu posso, pois, as pessoas que chegam a me ouvir, ao invés de me ajudar, choram, e isso me machuca.
Sabe, eu queria um conselho, um que desse certo.
Queria que como num conto de fadas, eu acordasse e as coisas mudassem, queria que as coisas dessem certo, uma vez, pelo menos dessa vez…
Eu quero morrer, mas, quem liga? Ninguém liga, pois ninguém sabe…
Tem uma fera dentro de mim, que esta noite, está querendo se libertar, está gritando pelo teu nome, está implorando piedade. Por favor, me mates com pancadas, mas, não com estas palavras...
Eu gritei socorro, mas, ninguém me ouviu… Eu pedi ajuda, mas, ninguém ouviu… Eu pedi para que essa dor parasse, mas, não, ela não parou!
Por favor, entenda-me, para você pode parecer drama… Mas, não é…
Por favor, escuta-me, ajuda-me, tires esta cruz das minhas costas, essa angustia de meu peito, essa dor do meu pensamento, por favor, me ajude.
Eu gritava, mas, ninguém me ouvia, e então eu percebi que estava só, que gritava ao vento, e que só ele, apenas ele, poderia me ajudar… Poderia tirar estas dores sufocantes de mim, e trazer-me alegrias.