13 de dez de 2012

Um falso amor


Sinto-me como se fosse apenas um pequeno e indefeso ser, que está sozinho há muito tempo, e que por conta de vários acasos desacredita nesse tal de “amor”.  Você me veio como um anjo, cheio de graça e com toda simpatia, era sempre muitíssimo carinhoso, companheiro, enfim, parecia-me perfeito. Mostrou-me como o mundo podia ser belo, como todos eram felizes e alegres... Mas, então veio a discórdia, e junto com ela as brigas, as incertezas, a falta de confiança, tudo estava sendo tão cansativo, mas, eu tentei, eu juro que tentei, dei o meu melhor para que tudo voltasse a ser como era antes. Mas, você foi embora, assim como todos os outros fizeram, nem se quer deu-me uma explicação, e junto consigo, levou minha paz, minha sanidade, e agora?
Dei-te todo o meu amor, mas, você não quis cuidar... Descobri você tinha achado alguém melhor. Você foi embora, e agora, resta-me apenas a lástima, por um dia ter-te amado tanto assim.