17 de nov de 2012

Padre? - Parte 2


  - Pois bem, tenho a minha resposta.
  - E qual é? - Perguntam todos em uníssono e se levantando ao mesmo tempo.
   Yuri puxa a namorada, lhe sapeca um beijo e responde com a maior naturalidade do mundo:
  - A partir de agora sou o padre da Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo.
Ao ouvirem a resposta, todos na sala tem as mais diferentes reações, o advogado acena com a cabeça feliz, o pai de Yuri se deixa cair na poltrona, a namorada de Yuri, Rebecca, o empurra assustada, e os outros se dividem entre o espanto e o riso, então, a sala cai num silencio meio constrangedor, menos pra Yuri, que continua sorrindo. Então o silencio é quebrado por Rebecca, que pergunta:
  - Então ... agora que vai ser padre, vamos terminar?
Yuri fingindo confusão pergunta:
  - De onde tirou isso menina?
  - Ora, tu não vai ser padre? Que eu saiba padre não pode namorar. - Responde Rebecca olhando intrigada para seu namorado, sem entender nada mais do que ele fala. - Não estou certa?
  - Estaria se não fosse o as permissões especiais que Bento me conseguiu antes de morrer.
  - Que condições? - Perguntam todos
  - Ué? Eu não disse isso? - Pergunta Yuri com a cara num misto de incredulidade e divertimento. - Mas que cabeça a minha, deixem-me explicar ... - Yuri se encosta em uma pequena mesa, tira a carta do padre Bento do bolso e assumindo um ar mais sério responde. - Pois bem galera, nesta carta de o Bento me deixou, ele disse que conseguiu convencer o Papa a me deixar ser o Padre caso eu aceitasse, coisa que fiz, e não me perguntem como ele convenceu, ele não conta na carta, mas ele diz que além de ter conseguido convencer o Papa a me deixar ser o Padre, o convenceu me dar certas regalias, como eu ainda poder namorar, e outras como criar meu próprio horário, podendo ainda sair com os amigos quando eu quiser, ir a escola e etc., e me disse mais uma coisa ...
  - O que ele disse amor? - Pergunta Rebecca, se aproximado dele preocupada.
  - Ele disse que independente da minha escolha, eu não o desapontaria.
  Então o Pai de Yuri, Seu Lindonaldo, levanta e pergunta:
  - Se independente do que escolhesse você não o desapontaria, por que aceitou essa loucura filho?
Yuri se desencosta, olha decidido para o pai e fala com uma firmeza assustadora:
  - Por que o Bento tinha alguma razão para fazer isso, ele moveu céus e terras para conseguir isso, ele tinha um motivo, e sei que era um bom, um excelente motivo, e eu vou descobrir, por isso eu digo o seguinte, a partir de agora, eu, Yuri Francisco Hupsel dos Santos sou o Padre da Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo.