29 de ago de 2012

Chuvisco - Parte 1

  A porta do Camarim se abre, e um homem avisa:
  - Chuvisco, Quiquilin, vocês são os próximos, venham !
  - Ok, já vamos. - responde Quiquilin - Ai ai, como é boa essa vida de palhaço, o sorriso das crianças, viajar pelo país, uma moça em cada cidade...
  - É, você devia era sossegar, tu sabe que a Angélica gosta de ti, dê uma chance a ela.
  - Só você diz isso Chuvisco, e também, você é um romântico, vê amor onde não há, devia é aproveitar a vida como eu!
  - Não não meu irmão, tenho certeza de que Angélica te ama, e eu sei vou encontrar minha palhacinha um dia.
  -  Se você diz, vamos, vamos divertir as crianças e as belas moças daqui.
  Dito isso, Chuvisco e Quiquinlim saem do camarim e quando o locutor anuncia seus nomes, atravesam a cortina do picadeiro e são saudados com as palmas do público...
  - E aí criançadaaaaaaa!!!??? - Grita Chuvisco.
  - Como 'cês tão? - Pergunta Quiquinlim de jeito travesso
  A platéia grita e bate palmas entusiasmadas, e os dois palhaços escolhem duas crianças da platéia para participarem  apresentação.
  - Que horas são Quiquilin?
  - A mesma de ontem Chuvisco.
  - Não seu bobo, qual é a hora?
  - Uma e dezessete.
  - Uma e dezessete? Epa, é hora de pé de moleque. -  dito isso Chuvisco pega uma das crianças no colo e finge acertar a cara de Quiquilin com os pés dela.

22 de ago de 2012

Oh, vida...

As vidas que a vida leva,
a paz que ela não carrega,
Da tardia noite que a vida prega,
No rincão de paz que a vida me entrega

Das noites frias que a vida me dá,
tiro satisfeito, d'entre o alpendre,
que se eleva no meu coração...
Oh, que paixão...
Que trazes ó vida...
Qual a borboleta azul inóspita,
que carrega um fio de bondade
Entre outro De Maldade...

Oh, vida, que vens a mim falar,
Não podes me dizer,
sem o dizimo de querer,
para me dizer e escalar...

Oh, vida...

21 de ago de 2012

Sonhos

Sonhos não precisam ser sonhados a noite para serem sonhos,
Sonho pode ser aquele pensamento fugaz ao qual passamos a nos apegar.
É algo triste desistir de seus sonhos,
É algo hediondo tentar destruir os dos outros
Muitas vezes são só os sonhos que uma pessoa tem
E ainda há aqueles que nem mesmo isso tem.
Um sonho não é realizado, mas vivenciado.
Então, sonhe.
Mas não esqueça do mundo real. Sonhe.
E use seus sonhos para melhorar o mundo, o seu mundo.
Sonhe para viver.
Sonhe ...

20 de ago de 2012

A menina do capuz vermelho


 A menina do capuz vermelho,
Trazendo uma encomenda      
Encurtando a história,
Fronte conhecida...

Acho que caiu a ficha,
Sabem de quem falo
Na emoção da estrada,
Com adrenalina nas veias...

Deveras mente, não resumi-la
A qualquer ser,
A qualquer do eu,
Nasce flor vermelha
Para que linda cresceu...

A história resume-se a uma menina,
Com seu capuz vermelho,
Que sai da casa de sua mãe
Pega o caminho errado,
Longínquo encurtado,
Amor mal-amado...


O lobo interferiu,
A dor em mim se partiu,
Na menina do capuz,
Vermelho paixão..

Sacana vem o lobo,
Carne humana, seu interesse,
Demonstra-o sem censura,
Amargura, loucura...

Nesse processo de demora,
Que a menina que,
Fronte menina, fronte senhora,
Divina, com seus capuzes,
Da cor da paixão...

O lobo que vidas rompeu,
Romperá mais uma vida,
Tornando-lhe  fronte partida
Por um desejo infantil...

No cantil de amor,
Que e ‘inda resta naquele coração,
Vai o lobo desmascarando-se,
Sanguinariamente,
Solitário, entristecido,
Com vidas partindo
Por diversão

E o resto dos seus dias,
Trancado numa cela,
Como um sujo criminoso,
Chora ela, a menina do capuz vermelho...

Nobre injustiçada,
Sonhando,
Mal amada...
Sai do solo quando pensa,
Que sua vida quase se foi,
Por causa de um lobo...