21 de jul de 2012

Cuidar

  Quase todas as histórias de aeroporto são sobre frustrações, algum passageiro que se borra de medo de o avião cair, uma perda, etc.. Mas essa não, essa é diferente, bem diferente, é uma história de amor, amor verdadeiro, em todos os sentidos.
  Estávamos eu e a Raiane, uma amiga na sala de embarque do aeroporto, conversando quando ela me chama a atenção para um casal sentado atrás de nós dizendo:
  - Olha, que lindos ...
  Quando me viro, vejo que não se trata de um casal qualquer, mas um casal idoso, já bem velhinhos, e o mais lindo que já vi.
  Eles estavam abraçados, a senhora, dormia enquanto se marido a abraçava, quase dormindo também, mas sempre que fechava os olhos por mais de 3 segundos, levantava a cabeça ligeiramente assustado. Percebi que ele fazia um grande esforço para não sucumbir ao sono, ele queria deixar sua esposa descansar tranquilamente, para depois chama-lá na hora de embarcar.
  Espero um dia encontrar alguém pra tratar assim, mas cá entre nós, acho que já encontrei ...

19 de jul de 2012

Visconde Na Biblioteca


Tantos livros em minha volta,
vai e não demora
tanta sabedoria,
por onde começar?
A questão da hora...


Lá vou, saindo dali,
devorei livros,
como se devora comida,
a ornar-lhe frontemente
sente rapidamente o que vem pela frente...


sou mais não sou,
sei mais não sei,
agora lembrei,
o quanto tentei,
tornar o impossível a mim...


O que ler primeiro?
Um conto passageiro?
Um romance longiqüo,
Ou simplesmente,
A historia da minha vida!


Bem,
Entretanto,
Na indecisão da mente,
sem saber como se sente,
com milhões de pensamentos,
voando ao longo...


Encerrando-me aqui,
saio desenganado,
longinqüo desordenado
ornando meus pensamentos,
sem ter o que dizer...


O que um gênio poderia dizer,
nessa imensa biblioteca?

6 de jul de 2012

Linda Roraima, Terra de Makunaima

Nasce no extremo norte,
num estado grande e forte,
destes tendões varonil,
ó belo Brasil...

Com sua exuberância,
sua singela importância,
nesse tropico incolor,
terra de grande valor...

Aqui não nasci,
mas cresci,
ó berço,
sem negar-te um terço
desse imenso coração...

Naquele monte lá em cima,
nasce e cresce uma lenda,
dos frutos vem a renda
desse meu lindo pedaço do Brasil...

Estado explêndido,
nasce de um grande amor,
com seus mistérios e paixões,
que abrange corações...

Linda Roraima,
Terra de Makunaima


3 de jul de 2012

Sonhos e suas mentiras


-->
   É interessante, não? Quando nós, pobres seres humanos, estamos no auge da felicidade... Acontece um absurdo e tudo aquilo que tínhamos, escorrega por entre nossos dedos, revelando a mentira que se escondia por sob nossos olhos. Afinal, não passara de um miserável, pretensioso e sínico sonho. E não há motivos para os mesmos existirem, se no final das contas, absolutamente tudo não passa de ilusões vinda de uma região oca do cérebro. A decepeção, na maioria das vezes, é de deprimir um coração fraco, fazendo-o lamentar por estar acordado depois. Mas isso, meus caros, é em referencia exclusiva dos sonhos bons (se é que podemos entitula-los assim). Eles são narcizistas, se aproveitam de nossas alegrias profundas e quando tudo parece dar sinais de melhores momentos, essa vida paralela é arrancada de nossas vidas, sem sinais de retorno. Muitas vezes, tentamos ficar imóveis, tentando sermos carregados novamente.
   Esses sonhos se vão, sem piedade e levando toda a alegria de horas (que mais parecem minutos) com eles, como se nossos sentimentos não valessem nada - Raios! Sorte daqueles que conseguem seu ponto final na história. Podendo, pelo menos, ter desfrutado um pouco daquilo que mais gostava.
Olhemos agora de um outro jeito: existem também aqueles sonhos ruins (mais conhecidos como pesadelos) que são claramente evitados e igualmente devastadores. Esses, eu lhes falo, são como um tapa na cara, pois nos mostra o que mais tememos com uma realidade exagerada. E o pior disso tudo é que sentimos cada gota de sentimento: medo, tristeza, pânico, agonia, dor, entre outras coisas. Contudo, se aquilo que presenciamos não é real, como é possível nos afetar tanto? Uma cena envolvendo a morte de um ente querido, por exemplo, é capaz de destruir, em questão de segundos, toda a despreocupação com o desconhecido, ao acordar.
Entretanto, quem nunca quis que uma parte de nossas vidas fosse, nada mais, nada menos, que um insubestimável sonho? Eu, concerteza já quis.
A realidade é que os sonhos são imprevisíveis, e se prestar bem atenção, com eles voce aprende a correr atrás do que deseja e a dar valor àquilo que já tem. De uma maneira bastante distorcia, porém eficaz.